O que fazemos

Batata doce

Um dos alimentos mais nutritivos do mundo, a batata-doce tem a excelente capacidade de fornecer energia graças aos carboidratos saudáveis, que não aumentam em excesso o nível de açúcar no sangue. A batata doce é um carboidrato complexo de baixo índice glicémico, o que significa que a sua absorção é mais lenta, libertando glicose na corrente sanguínea aos poucos e sem estimular muito a hormona insulina (responsável pelo aumento
da sensação de fome e pelo acumular de gordura).Rica em fibras, também é fonte de ferro, vitamina C e potássio, além de ter
um alto teor de vitamina E, e conter as vitaminas A e C.

Mandioca

Eleita o alimento do séc. XXI pela Organização das Nações Unidas (ONU), a mandioca é cultivada sobretudo nos climas quentes de África, da Ásia e da América do Sul. Esta raiz não deve ser ingerida crua, dado que contém quantidades tóxicas de glicosídeos cianogénicos (substâncias de defesa em alguns vegetais), 
que ficam reduzidos a níveis inócuos quando cozinhada.

A mandioca é uma das mais ricas fontes de hidratos de carbono, e uma excelente fonte de carboidratos, de vitamina B9 (ácido fólico), vitamina C, magnésio, manganês e cobre. É ainda isenta de glúten.

Milho

Este é um dos cereais mais populares no globo. O milho não só fornece as calorias diárias para um metabolismo saudável como
é uma rica fonte de vitaminas A, B, E e de muitos minerais. 

Tem benefícios como proteger a visão, melhorar a saúde intestinal
e ajudar a emagrecer (regulando o funcionamento dos intestinos e aumentando a sensação de saciedade), além de desempenhar um papel importante na prevenção de doenças digestivas e cardíacas, de controlar a diabetes, reduzir a hipertensão, etc. Os antioxidantes presentes no milho atuam ainda como agentes anticancerígenos
e ajudam a prevenir a doença de Alzheimer, por exemplo.